As aldeias indígenas adotam o panteísmo, é aquele que crê no Universo como divindade.

Para eles não existe uma morte natural ,senão cada morte teria uma explicação, seja morte por doença, mordida de serpente, acidente de canu. Acreditam que todo acontencimento está relacionado com o mundo espiritual.

Algumas cerimônias se repetem e têm muitos significados. Acreditam que com a repetição da cerimônia pode-se transformar a vida de uma pessoa e resolver problemas. Seja no aspeto social, econômico ou estético e o dia-a-dia está diretamente relacionado com a religião.

Eles diagnosticam as doenças, situação financeira, moralidade, política, técnicas e outros através da religião. A religião indígena se concentra mais no mundo físico do que no mundo espiritual. Assim, na abundância de vida, saúde, prevenção e cura de doenças, pesca e caça, sorte e segurança.

Esta religião explica a vida, a morte, as incertezas que os homens devem enfrentar. O importante é que eles recebem forças do mundo espiritual para continuar sobrevivendo. Nunca podem mal dizer aos deuses e criar problemas contra eles.

Acreditam que um acontencimento malicioso afeta a todos. Creem em espíritos da natureza, e que os espíritos dos mortos não tem limitações para atuar no mundo real. Fazem rituais aos espíritos nas cerimônias.

Todo ato tradicional, celebrações, o dia-a-dia estão relacionados com a religião.

Podemos sentir fortemente a grande influência espírita na vida dos índios. Uma vez que aceitam o panteísmo, expressam suas crenças de maneira franca, diferente de nós que colocamos a palavra em primeiro plano.

Em uma comunidade chamada Tuyuka situada na área do rio Negro e na área do rio Tiquie. Recentemente a FOIRN inaugurou uma escola para os índios e no livro de ensino contêm 43 lendas, entre elas 7 lendas são dos espíritos da selva(AEITU 2003:15-16). Isto demonstra a dificuldade de evangelizar os índio.

Mesmo que os indígenas cultuem e aceitem a Cristo como seu Salvador, em qualquer ocasião de doenças ou problemas na vida, buscam suas feitiçarias para resolvê-las.